Governança de dados: qual a sua importância hoje?

Governança de dados

Existem cada vez mais dados disponíveis hoje em dia. E a pergunta que fica para as empresas é: como lidar de forma correta com toda essa informação que está acessível para tentar garantir os melhores resultados para o negócio? É aí que entra a governança de dados. 

Fazer a correta gestão de dados pode ser um divisor de águas na evolução da empresa, incluindo a forma como ela se relaciona com seus parceiros e que tipo de acesso oferece às pessoas que mexem com os dados. 

Por isso, falaremos dos seguintes temas para mostrar a importância da governança de dados:

  • O que é governança de dados? 
  • Como fazer governança de dados?
  • Ferramentas de governança de dados
  • Tipos de governança de dados

Siga a leitura para ficar por dentro do assunto.

O que é governança de dados?

A governança de dados é o gerenciamento dos dados recebidos e coletados por uma empresa. É a criação de um processo que será seguido por toda a empresa, para que seja possível garantir a segurança, confiabilidade e utilidade dos dados.

Com a governança de dados, será possível extrair inteligência dos números disponíveis para a empresa e, com isso, tomar decisões embasadas e mais assertivas. A fonte desses dados pode ser clientes, parceiros, usuários, entre outros. 

Esse processo tem como objetivo garantir que os dados estejam corretamente armazenados, organizados e acessíveis para que as pessoas da empresa que precisarem acessá-los saibam como chegar ao local correto e extraí-los. 

Como fazer a governança de dados?

Para começar a governança de dados na empresa, é preciso realizar algumas etapas que são importantes para a conclusão desse processo, garantindo a confiabilidade dos dados.

  • Pessoas: escolha os integrantes da equipe que será responsável por estabelecer esse processo;
  • Mapeamento: avalie a situação atual dos dados da empresa e defina quais são os objetivos a serem alcançados com o projeto;
  • Estratégia + plano de ação: trace uma estratégia incluindo passos a serem seguidos, quais dados serão incluídos, pessoas que farão parte e como isso será acompanhado ao longo do tempo;
  • Projeto no ar: após a escolha das pessoas responsáveis, criação do comitê de governança, definição do local de armazenamento dos dados, é hora de começar o processo propriamente dito e começar a cuidar dos dados da empresa;
  • Acompanhamento: após o projeto no ar, é preciso acompanhar de perto seu desempenho e entender se os dados estão sendo tratados corretamente, se a informação está confiável e segura e se as pessoas estão utilizando o material.

Diferença entre governança de dados e gestão de dados

Uma confusão muito comum de acontecer na área de dados é misturar o que é responsabilidade da governança de dados e o que é responsabilidade da gestão de dados. Por isso, é importante entender a diferença entre os dois conceitos para saber qual usar. 

A governança de dados é responsável por estabelecer processos para designar responsáveis pelos dados, determinar suas utilizações, definir suas localizações de armazenamento e garantir que a empresa seja capaz de aproveitá-los de forma eficaz.

Já a responsabilidade da gestão de dados é exatamente colocar esses processos em prática e fazer o uso correto dos dados para garantir que a empresa consiga tomar as melhores decisões possíveis, sempre baseadas em dados confiáveis. 

Ferramentas de governança de dados

Ferramentas de Governança de Dados

Ferramentas de governança de dados são recursos tecnológicos desenvolvidos para auxiliar organizações na gestão eficiente e eficaz de seus dados. Essas ferramentas oferecem funcionalidades para garantir a qualidade, integridade, segurança e conformidade dos dados, ajudando as empresas a estabelecer políticas, procedimentos e controles necessários para garantir que os dados sejam usados de maneira adequada e responsável em toda a organização.

Elas podem incluir recursos como catalogação de dados, gerenciamento de metadados, rastreamento de lineage, monitoramento de conformidade, entre outros, proporcionando uma visão abrangente e centralizada sobre o ciclo de vida dos dados dentro da empresa.

Para trabalhar com governança de dados, é importante ter boas ferramentas para auxiliar na consulta e exibição dos dados. Entre as principais ferramentas de governança de dados disponíveis no mercado, estão: 

  • Atackama;
  • Collibra;
  • Erwin;
  • IBM;
  • SAP;
  • Talend;
  • Informática.

Tipos de governança de dados

Existem formas diferentes de fazer a governança de dados e conhecê-las é importante para escolher a opção certa na hora de cuidar dos dados da sua empresa. 

Os mais conhecidos são: 

  • Centralizado: esse modelo tem uma posição executiva formal e é responsável por todo o processo de gerenciamento de dados. 
  • Descentralizado: não há um único dono do processo, são estabelecidos comitês que se responsabilizam por parte do processo. 
  • Híbrido: o modelo híbrido abrange características do modelo centralizado e também do descentralizado, sem um centro único de gerenciamento de dados. 
  • Federativo: abrange diferentes unidades de negócio com o objetivo de criar uma sinergia para a governança dos dados. 

Independente da forma escolhida para fazer a governança de dados da empresa, o importante é se atentar a esse importante processo e começar a estruturá-lo o quanto antes. 

Em uma era com cada vez mais dados disponíveis, saber onde encontrá-los e como utilizá-los é essencial. A  A² BI pode ser sua aliada nesse processo de gestão de dados. Saiba como falando com um dos nossos especialistas

Compartilhe em suas redes sociais:
Rolar para cima

Nossa Missão

Usar a inteligência de negócios, para otimização de resultados e aprimoramento da performance de todo ecossistema do cliente para alcançar um objetivo. Estabelecer métodos para mensuração de resultados ajudando as empresas na tomada de decisões fundamentadas e inteligentes para geração de negócios rentáveis. Inteligência de Negócios – Perfomance – Objetivo.